Autor: Gabriel Soeiro Mendes

Ver história

Notas de Tbilisi

Há outra cidade na moda para além de Lisboa: Tbilisi. Depois de décadas tumultuosas, a paz voltou à capital da Geórgia e a cidade tem estado nos últimos anos nos radares do turismo. Depois de […]

Ver história

Istanbul: melancolia no Bósforo

Istanbul. A sua beleza é celebrada há centenas de anos, quando ainda era conhecida como Constantinopla. Em meados do século XIX, Edmondo de Amicis chamou-lhe “o sítio mais bonito do mundo, e quem se atrever a […]

Ver história

Encontros na Bulgária

Claudio Magris, no seu livro “Danúbio”, descreveu os búlgaros como hospitaleiros, generosos e cordiais. Jan Morris considerou-os um “povo charmoso que todos gostam”. Estive pouco mais de 24 horas na Bulgária, mas pelas pessoas que […]

Ver história

Notas de Budapeste

Comboio Graz-Budapeste: Agora sim, começa a verdadeira viagem. Pela primeira vez desde início da minha jornada de comboio Lisboa-Istanbul, estou a entrar num país que não conheço, território inexplorado do meu mapa da Europa. Atravesso […]

Ver história

Mio cicerone, signor Pino

Cicerone: palavra italiana, substantivo masculino, guia que mostra aos forasteiros o que numa localidade ou edifício há de notável Génova é famosa por ter o maior centro histórico da Europa (felizmente pouco adulterado) e pelas […]

Ver história

Uma visita-relâmpago a Copenhaga

É impossível conhecer uma cidade num fim-de-semana prolongado apenas, no entanto foi esse o tempo que tive para visitar esta capital escandinava, numa altura em que o outono se instalou, mas em que o inverno […]

Ver história

Crónicas Japonesas: arigatô Keiko

Chamava-se Keiko. Foi minha durante alguns dias. Encontrávamo-nos na estação de comboios de Shingu, uma cidadezinha portuária na península de Kii, na província japonesa de Kansai. Íamos calados no carro a caminho de casa. Não era […]