“Free Stonehenge”

A figura medieval chamou-me logo a atenção. Chamava-se John Timothy Rothwell e garantia que em 1976 recebera uma revelação espiritual vinda das pedras do Stonehenge, que lhe disseram que era o próprio rei Arthur renascido. Decidiu mudar o nome para Arthur Uther Pendragon e tornou-se um activista, media personality e neo-druida.

Neste dia estava em protesto silencioso junto ao Stonehenge. Estava ali há uns incríveis oito meses e não fazia intenção de sair tão cedo, até porque já tinha garantido uma companhia… O protesto era simples: o facto de ter de se pagar – 7.50 libras para ser mais exacto – para o Stonhenge que, garantia, ser obviamente património de todos. Também estava contra as grades que rodeiam o espaço, que atrapalha os rituais pagãos, sobretudo no solstício e ainda contra o projecto de um túnel para desviar o trânsito do monumento.

Foi em 2009. Será que levou a melhor?