Alípio

Ler

O senhor Alípio é o mais setentrional dos portugueses. Vive entre terras espanholas, melhor, galegas, já que por ali as placas com indicação de Espanha estão todas rasuradas e nelas lê-se “Galiza”. Perto de São Gregório, no concelho de Melgaço, o ponto mais a norte do país é rodeado pelas águas do rio Minho e do rio Trancoso (Barxas).

Conheci-o antes de entrar na caneja que me levaria ao marco de fronteira nº1, a pedra que assinala o ponto mais a norte do país. Ia fotografá-la para um projeto e mal sabia o quão difícil era alcancá-la. O caminho, agora devoluto, era usado para fazer contrabando (sobretudo de bens alimentares) entre Portugal e Espanha. Da conversa com o senhor Alípio, ficou-me na memória a explicação de que daquele ponto se ouve o cantar dos galos de três províncias: Minho, Pontevedra e Ourense. Um privilégio apenas ao alcance de quem vive na casa mais a norte do país. Sublime.

4 Comments

  1. Aldeia de CEVIDE “Aqui começa Portugal”; o Homem da foto: Luis Tinoco.

Submit a comment

O seu endereço de email não será publicado.