Ping’An: no coração da China

A três horas de autocarro de Guilin (Guangxi, China), a aldeia de Ping’An ainda conserva a aura da antiga China. Aqui não existem carros nem outro tipo de veículos motorizados. A região é habitada pela minoria Yao, conhecida pelas suas vestes pretas e cor de rosa, e pelos longos cabelos negros das mulheres, que nunca são cortados ao longo da vida.

O acesso à aldeia é um desafio (sobretudo em dias de chuva) e faz-se através de intermináveis escadas até ao cimo do monte, mas a vista do topo para os terraços de arroz vale o esforço.