Um dia no Atlas marroquino

A meio da tarde

Ler

Imlil, a 1740 metros de altitude, foi o meu refúgio no Atlas marroquino durante uma semana. O meu santuário nas alturas está no sopé da maior montanha do Atlas e de todo o norte de África: o Toubkal. Em breve escrevo mais sobre Imlil.

Da varanda a vista era a de um Shangri-la de paz, com mil e uma cores e diferentes maravilhosas luzes. Apontei a câmara e registei as diferentes etapas do dia, do amanhecer ao anoitecer, com direito a tempestade e arco-íris.

3 Comments

  1. Olá Gabriel!
    Já não te “visitava”há algum tempo.
    Vim agora e gostei tanto do que vi e do que li!
    Fizeste com que ficasse curiosa e com vontade de visitar todos esses sítios tão maravilhosamente fotografados e descritos por ti. Adorei!
    Um abraço amigo da tua amiga
    Lurdes Agrega

Submit a comment

O seu endereço de email não será publicado.